Blog

Construção civil registra 97 mil acidentes no País

11/01/2019

No Brasil, um acidente de trabalho é estimado a cada 48 segundos. Entre 2012 e 2018 (até 21 de novembro), 4,4 milhões de acidentes de trabalho foram registrados. Grande parte dos casos ocorreu na construção civil, o 4º setor econômico no País com mais ocorrências: 97 mil. Os dados são do Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho (OSST), ferramenta do MPT e da OIT, que faz o acompanhamento dos acidentes em tempo real, por meio do chamado "acidentômetro", além de fazer um mapeamento das áreas com maior incidência de casos. Na Paraíba, os dados do Observatório revelam, ainda, que o setor da construção é o 2º com mais registros de acidentes de trabalho: Mais de 1 mil casos no período de 2012 a 2017. Além disso, é o 1º setor econômico com maior número de afastamentos de trabalhadores por acidentes: 1,1 mil afastamentos previdenciários, ou 8% do total. O ramo da construção civil também é um dos mais vulneráveis e que apresenta um alto índice de irregularidades sob o ponto de vista da segurança de trabalhadores e do meio ambiente de trabalho. 150 investigações Somente no Ministério Público do Trabalho na Paraíba (MPT-PB), há cerca de 150 investigações em curso envolvendo a indústria da construção, de acordo com dados do MPT Digital. Para alertar sobre esse cenário e tentar reduzir o número de acidentes e mortes no ramo da construção civil, será realizada a Semana Nacional da Construção Civil, de 26 a 30 de novembro. Unidades do Ministério Público do Trabalho (MPT) no País realizarão ações, em parceria com as Superintendências Regionais do Ministério do Trabalho e outros órgãos parceiros. "Não se trata apenas de atuações repressivas, ou seja, autuações e inspeções, mas também de esclarecer e difundir a ideia da prevenção, com o intuito de evitar o acidente ou o adoecimento. A prevenção deve ser estimulada por todos. Ademais, precisamos expor os dados de acidentes e afastamentos com a finalidade de demonstrar os seus prejuízos e consequências para toda a sociedade", ressaltou o procurador do MPT-PB Raulino Maracajá, que coordenará as ações na Paraíba. Campanha em cordel nas redes sociais A partir desta sexta-feira (23), o MPT lança uma campanha em cordel, com a publicação de cards nas redes sociais da Instituição. Durante oito dias, serão postadas poesias como estas do Cordel "Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção", de autoria do poeta paraibano Rui Vieira. Ele resumiu, em versos, a NR 18 (Normas Regulamentadoras da construção civil), do Ministério do Trabalho. A campanha tem como objetivo divulgar, em uma linguagem simples e regional, como devem ser as condições de trabalho e segurança no setor da construção civil. Brasil - 4,4 milhões de acidentes de trabalho no Brasil (de 2012 até 22/11/2018). - 1 acidente é estimado a cada 48 segundos, no Brasil. - 16.571 mortes por acidentes de trabalho no total (desde 2012), sendo 2.159 só este ano. (até 22/11/2018). - Construção de edifícios - 4º setor econômico com mais registros de acidentes de trabalho: 97 mil acidentes (de 2012 a 2017). - Agente causador - Britador, moinho e máquina - 5,2 mil acidentes, com 21 mortes (de 2012 até 19/10/2018) Paraíba Construção de Edifícios - 2º setor econômico com mais registros de acidentes de trabalho (CAT - Comunicação de Acidente de Trabalho) - Mais de 1.000 (mil) acidentes (de 2012 a 2017). - Construção de Edifícios- 1º setor econômico com maior número de afastamentos de trabalhadores por acidentes. - 1.111 afastamentos previdenciários - 8% (2012 a 2017) Em geral - 19.287 acidentes de trabalho na Paraíba (de 2012 até 21/11/2018, às 19h), sendo 2.514 somente neste ano de 2018. Mortes notificadas - 134 mortes na Paraíba (de 2012 até 21/11/18), sendo 20 mortes somente neste ano de 2018. João Pessoa Em geral - 6.888 registros de acidentes de trabalho. Destacaram-se as seguintes ocorrências: - Fratura: 1.503 - Contusão, esmagamento (superfície cutânea): 945 - Corte, laceração, ferida, contusão, punctura: 916 - Doença, NIC: 804 - Distensão, torção: 744 Atividades econômicas mais frequentes: - Atividades de Correio: 822 - Construção de edifícios: 563 - Atividades de atendimento hospitalar: 497 - 42 ocorrências envolveram menores de 18 anos. Foram reportadas, ainda, 6 mortes. Campina Grande Em geral - 4.076 registros de acidentes de trabalho. Destacaram-se as seguintes ocorrências: - Fratura: 928 - Inflamação de articulação, tendão ou muscul: 582 - Contusão, esmagamento (superfície cutânea I: 574 - Escoriação, abrasão (ferimento superficial): 427 - Corte, laceração, ferida, contusão, punctura: 421 Atividades econômicas mais frequentes: - Fabricação de calçados: 1.282 - Atividades de teleatendimento: 245 - Comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios - hipermercados e supermercados: 236 - 23 ocorrências envolveram menores de 18 anos. Foram reportadas, ainda, 5 mortes. (Fonte: https://observatoriosst.mpt.mp.br/)

Veja Também

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
FALE CONOSCO

Estamos à disposição para responder dúvidas, críticas e sugestões. Entre em contato com a nossa equipe através do espaço abaixo.

CLIQUE AQUI