Trabalho na Pandemia do Coronavírus - Conforto - Nosso mundo é seu bem-estar
Blog

Trabalho na Pandemia do Coronavírus

15/09/2020

No final de 2019, o mundo começou gradativamente a receber informações sobre uma Doença Viral que se iniciara na China. A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou como Pandemia do novo coronavírus em 11/03/2020, após o registro de 118 mil casos, em 114 países com 4.291 mortes até então. As transformações no modo de viver impostas pelo novo coronavírus, fez com que as pessoas mudassem seus hábitos e rotinas. As regras aplicadas pelas autoridades modificaram as relações pessoais, os cuidados pessoais, obrigou as pessoas a usarem máscaras quando em ambiente coletivo e exigiu que as pessoas tivessem maior rigor nos hábitos de higiene. A organização do trabalho foi modificada pelas ações de saúde pública que visam manter a integridade da saúde do trabalhador como um todo pelas exigências da autoridades de saúde. Os Empregadores tiveram que modificar-se em termos essenciais para adquirirem amplo conhecimento sobre as demandas atuais das empresas para a execução das condições de trabalho em tempo de pandemia como os limites físicos, psicológicos e emocionais dos funcionários. Com a pandemia do coronavírus, houve uma potencialização dos transtornos mentais. As doenças mentais já eram a segunda causa de absenteísmo, perdendo apenas para as doenças osteomusculares, agora com a presença desta doença nova, desconhecida, com isolamento social, muitas vezes de colegas de trabalho e de familiares, exacerbaram estas patologias. A pandemia provocada pelo coronavírus tem agravado doenças físicas e psíquicas em razão dos desafios e das consequências da nova forma de vida e de trabalho, afetando, especialmente, a população mais vulnerável. As empresas montaram equipes de crise para tratar das ações preventivas a fim de evitar que a doença seja transmitida nas dependências do empregador, entretanto qualquer medida necessita o total comprometimento de todos os colaboradores em ações coordenadas e com espirito coletivo. O cumprimento das orientações e das normas, como distanciamento, uso de máscara, restrições no registro do ponto eletrônico, os cuidados no refeitório, é fundamental que seja realizado pelos empregadores e pelos empregados, porque interessa a todos. E esse cuidado precisa ser estendido aos familiares, o que é um grande desafio. As preocupações do Comitê de Crise se estendem além do diagnóstico das mudanças vivenciadas, pois atua na promoção da saúde e da segurança laboral, mas também promove o diálogo saudável, o que resguarda o valor social do trabalho e discute periodicamente a evolução da doença no cenário municipal, provendo novas ações pertinentes a manutenção da qualidade de vida dos colaboradores. A preocupação também vai além do momento atual, pois considera também as consequências e os riscos psicossociais do trabalho pós-pandemia. É certo que a grande maioria das Empresas sofrerá o impacto financeiro da crise provocada pela Pandemia, ou seja, é fato que os empregados precisarão agir e portar-se com uma nova postura, pois o seu sustento depende da saúde financeira da Empresa. A elaboração do Plano de Contingência foi uma forma de garantir o cumprimento das recomendações das Autoridades e dessa forma contribuir para a prevenção e controle da infeção, limitando os impactos negativos na economia e na sociedade. Os fatores de risco são: idade maior do que 60 anos; portadores de comorbidades crónicas como: Diabetes, Hipertensão Arterial, Doença coronária, Doença cerebrovascular, Doença oncológica, DPOC e Imunodeprimidos. 1. MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL E COLETIVA: 1.1 Instruir todo o trabalhador a medir a sua temperatura corporal antes de sair de casa e no caso de ser superior a 37,8º C, comunicar à empresa, evitando a deslocação para o local de trabalho; o trabalhador deverá igualmente reavaliar a medição da temperatura à entrada do local de trabalho. O termómetro recomendado deverá ser digital ou infravermelhos, sem contacto cutâneo. Em caso de febre, deverá o trabalhador ser encaminhado para o seu domicílio ou para uma sala de isolamento preconizada no Plano de Contingência, caso preencha os critérios de diagnóstico. 1.2 Instruir todo o trabalhador para que qualquer pessoa que tenha contacto direto com um “caso suspeito”, deverá evitar deslocar-se ao local de trabalho. Da mesma forma, deverá contactar de imediato a empresa, de forma a dar conhecimento. 1.3 Esclarecer todo o trabalhador de que qualquer pessoa que tenha estado em contacto com “contacto próximo”, deverá efetuar monitorização, 2 vezes ao dia, da sua temperatura corporal e estar atento aos sintomas da “definição de caso”. 1.4 Suspender o registo biométrico. Na impossibilidade dessa suspensão, no local do registo biométrico deverá existir um meio de desinfeção disponível e instruir os trabalhadores a realizar uma desinfeção eficaz das mãos antes e depois do respetivo registo. 1.6 Instruir todo o trabalhador a higienizar as mãos, frequentemente ao dia, com lavagens de pelo menos 20 segundos. Desta forma, a empresa deverá disponibilizar sabão líquido em dosadores, assim como soluções alcoólicas dispersas em sítios estratégicos em diversos espaços da empresa, nomeadamente na entrada do espaço, banheiros, corredores, sala de refeições e sala de reuniões. 1.7 Grávidas, puérperas e lactantes deverão ser mantidos a trabalhar com orientações e cuidados especiais no contexto de pandemia, quando não for possível as suas atividades remotas. 1.8 Colocação de máscaras em todos os trabalhadores, orientando os cuidados de higiene e manutenção.   2. ORGANIZAÇÃO PROACTIVA DOS ESPAÇOS 2.1 Evitar a manipulação de maçanetas, mantendo assim, sempre que possível todos os espaços abertos, para evitar a necessidade de abertura de portas. 2.2 Providenciar soluções de gestão de espaço capazes de garantir o afastamento efetivo mínimo de 2 metros e/ou uma pessoa por um mínimo de 7m2. 2.3 Intensificar a limpeza e higiene das instalações. 2.4 Suspender as reuniões em grupo. 2.5 Os colaboradores que almoçam na empresa, devem respeitar os horários programados, sentar no refeitório nos locais previamente definidos, devendo o horário de almoço ser o mais prolongado possível a fim de reduzir o número de trabalhadores em simultâneo no refeitório; a entrada e saída no refeitório deverá obedecer os critérios definidos evitando cruzamentos desnecessários e aglomerações.   3. ORGANIZAÇÃO LABORAL 3.1 Sensibilizar os empregadores para a importância da visita médica aos trabalhadores de grupos vulneráveis e aos sintomáticos, devendo o Médico do Trabalho aplicar recomendações que levem à máxima redução do risco possível, utilizando todos os recursos possíveis, incluindo os exames de avaliação de massa. 3.2 Cancelar reuniões presenciais ou se possível adaptar a sua realização por videochamada. 3.3 Cancelar capacitações que não sejam estritamente essenciais ao funcionamento da empresa. 3.4 Todos os postos de trabalhos precisam ser avaliados quanto ao risco de transmissão por colaboradores assintomáticos. 3.5 Elaborar listagens com todos os procedimentos executados. 3.6 Rever os protocolos laborais, atendendo ao cumprimento da segurança e para evitar a contaminação. 3.7 Implementar medidas coletivas como oferecimento de sabonete líquido e papel toalha nos banheiros, oferta de álcool gel em pontos estratégicos, tapetes com produtos químicos para desinfecção dos calçados, marcação de lugares para organização das filas de entrada, saída e registro do ponto, estimular atitudes individuais ao tossir e espirrar, oferta de máscaras a quem não tenha ou esqueceu. 3.8 Fiscalizar rigorosamente o correto uso de EPIs fundamentais não só para a proteção individual dos trabalhadores, mas também como controle de transmissão da doença em ambiente coletivo em todas as atividades laborativas.   4. ATENDIMENTO MÉDICO 4.1 É fundamental que o Médico seja um elo permanente da comunicação interna e externa, nas empresas, durante a Pandemia, trazendo maior segurança e conhecimento técnico aos Empregadores e Empregados. Por Antônio Fagan Médico do Trabalho

Veja Também

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
FALE CONOSCO

Estamos à disposição para responder dúvidas, críticas e sugestões. Entre em contato com a nossa equipe através do espaço abaixo.

CLIQUE AQUI