Proteção mecânica - Conforto - Nosso mundo é seu bem-estar
Blog

Proteção mecânica

21/10/2019

Em 2016, a norma de proteção mecânica EN 388 sofreu algumas mudanças, adotadas pelo Brasil logo após a publicação. Os CA's mais recentes já contemplam a alteração. As principais mudanças estão na inclusão de um Teste de Impacto para as luvas que oferecem esse tipo de proteção, a mudança da lixa utilizada no teste de abrasão e a inclusão – de forma obrigatória – do teste regido pela norma ISO13997 para luvas que seguem a lâmina do teste de corte até então utiliazado, o “Coupe Teste”. O teste proposto pela norma ISO13997 é mais confiável para medir o nível de proteção ao corte de uma luva, visto que pelo menos 15 cortes (cada um com uma lâmina nova) devem ser feitos em uma mesma amostra para que se defina o nível de corte, estando estes atribuídos em diferentes forças aplicadas à lâmina, obedecendo às faixas de distância percorrida, fornecidadas pela norma (5 cortes entre 5 e 15 mm, 5 entre 15 e 30 mm e 5 entre 30 e 50 mm). No teste antigo, 5 cortes (muitas vezes com a mesma lâmina) e sob uma mesma força (5N) já eram suficientes para obter o índice de corte da luva, o que o fazia ineficiente para medir a resistência ao corte de materiais com média e alta resistência. Além disso, o novo pictograma, de acordo com a EN388:2016, poderá mostrar o nível de corte de 1 a 5, como antes. Porém, este será optativo para amostras que provarem cegar a lâmina desse teste e que forem obrigadas a passar pelo teste da ISO13997 (nesse caso, o teste de lâmina retangular será o teste referência). Uma letra é então adicionar logo após o nível de perfuração, podendo variar entre A e F (as letras representam a força que a luva resiste em até 20 mm em situação de corte com a lâmina). Caso a luva passe no teste de impacto, o pictograma terá ainda a letra “P” como último dígito. A tabela acima exemplifica um pictograma de uma luva de alta resistência ao corte, onde o nível de corte por lâmina circular (Coupe Teste) não é utilizado e que foi aprovada no teste de impacto. Os dígitos representam respectivamente abrasão, corte, rasgo, perfuração, corte e impacto. As mudanças vêm com o objetivo de aumentar a segurança dos usuários, uma vez que acrescenta uma nova modalidade de proteção e requer um teste de corte que abrange maiores níveis de proteção e traz mais confiabilidade. Em caso de dúvidas, é essencial procurar um especialista para garantir o entendimento dos níveis de proteção e, por consequência, da proteção fornecida pela luva utilizada. Por Revista CIPA

Veja Também

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
FALE CONOSCO

Estamos à disposição para responder dúvidas, críticas e sugestões. Entre em contato com a nossa equipe através do espaço abaixo.

CLIQUE AQUI