Blog - 7 dicas para escolher o calçado de segurança - Conforto - Nosso mundo é seu bem-estar
Blog

7 dicas para escolher o calçado de segurança

08/07/2021

Escolher o calçado de segurança ideal não é tão simples como parece. É preciso levar em consideração vários fatores para ter a proteção mais adequada ao seu trabalho. Um ponto importante é escolher a numeração correta, pois um calçado muito apertado ou maior que seu pé pode causar problemas. Por isso, certifique-se sempre de que os calçados estejam bem ajustados para garantir a proteção que a sua atividade necessita. Além dos itens de proteção necessários, dos quais iremos falar adiante, você pode levar em conta o visual também. Afinal, muitos calçados de segurança, atualmente, aliam proteção a um design mais moderno. Pensando nisso, trazemos aqui 7 dicas para lhe ajudar a escolher o calçado de segurança ideal. Continue a leitura com a gente! 1. Identifique os riscos do ambiente de trabalho As atividades profissionais, em maior ou menor grau, trazem consigo riscos aos trabalhadores. Assim, de acordo com a NR 9, os calçados de segurança são classificados de acordo com os possíveis riscos dentro de cada atividade. Os riscos variam conforme os agentes térmicos, queda de objetos, energia elétrica, agentes abrasivos e escoriantes, agentes cortantes e perfurantes, umidade e produtos químicos. 2. Verifique o Certificado de Aprovação (CA) O Certificado de Aprovação (CA) é um documento expedido pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho (extinto Ministério do Trabalho e Emprego) e regulamentado pela NR 6. Esta norma define que todos os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) devem obrigatoriamente ter um CA. Isso vale tanto para os equipamentos fabricados no Brasil quanto para os importados de outros países. Dessa forma, podemos dizer que o CA garante a qualidade, a funcionalidade e a resistência de um EPI. Ao consultar o CA, você terá acesso à descrição completa do equipamento e também os riscos para os quais ele foi aprovado. 3. Confira a validade do calçado e do CA Muitas pessoas se confundem, mas existe uma diferença entre a validade do calçado e a validade do Certificado de Aprovação. A validade do calçado, ou de qualquer EPI, é o prazo máximo para seu uso. Assim como qualquer tipo de produto, caso essa data expire, o EPI precisa ser descartado. Já a validade do CA é a data limite do certificado emitido pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho (SEPRT). Lembrando que o CA deve ser renovado antes de expirar, em até 90 dias antes do prazo de vencimento junto à SEPRT. Resumindo, a validade do CA garante a qualidade e a aprovação da SEPRT. Enquanto que a validade do calçado, indica o prazo de uso após sua fabricação. Por isso, mesmo que o CA esteja ativo ainda, se a validade do calçado expirar, o mesmo deve ser descartado. 4. Escolha o modelo do calçado Existem diversos modelos de calçados de segurança, como bota, botina, sapato e tênis, com fechamento de amarrar, velcro ou elástico e outros itens que diferenciam uns dos outros. A bota é o calçado que possui cano mais longo, sendo, no mínimo, na altura da canela. A botina tem o cano até o tornozelo. Por sua vez, o sapato e o tênis possuem o cano abaixo da altura do tornozelo. O tipo de atividade que você desenvolve vai definir qual o modelo mais adequado para a proteção dos seus pés. 5. Defina o material do cabedal Cabedal é a parte superior de um calçado de segurança. É ele que ajuda a proteger a parte de cima do seu pé contra quedas de objetos, perfurações, umidade e outros riscos. O cabedal pode ser produzido em couro, raspa, vaqueta, PVC, poliuretano (PU), microfibra, tecido e outros materiais sintéticos. Por isso é importante conhecer os materiais, para escolher qual é o mais adequado para a sua atividade. Por exemplo, quem trabalha em locais úmidos ou tem contato com produtos químicos, são indicados os materiais impermeáveis como PVC ou PU. Já o couro, que é bastante resistente e durável, pode ser usado na maioria dos ambientes. 6. Conheça os tipos de solado O solado é o item do calçado que ajuda a dar estabilidade, reduzir o impacto e proteger de escorregões. Por isso, além do fator de proteção, o solado é a parte responsável pelo conforto do trabalhador. Os tipos de solados encontrados são o PVC, poliuretano (PU) e nitrílico. O PVC oferece proteção contra objetos cortantes, objetos perfurantes, produtos químicos e líquidos em geral, por ser impermeável. O PU é um material bastante utilizado na confecção dos calçados por ser resistente e duradouro. O solado pode ser feito em monodensidade, com apenas uma injeção de PU, ou bidensidade. Protege contra objetos cortantes, objetos perfurantes e produtos químicos. Já o solado nitrílico é indicado para atividades realizadas em ambientes com exposição a temperaturas extremas (altas e baixas) e materiais inflamáveis. Esse material oferece resistência ao calor, em temperaturas de até 300°C, por um minuto. É resistente ao frio, suportando temperaturas negativas e também protege contra óleo querosene e outros líquidos inflamáveis. 7. Escolha a biqueira mais adequada Outro item importante é a biqueira, que pode ser confeccionada em aço, composite ou PVC. A biqueira de aço e de composite são utilizadas nos calçados de segurança, conforme a NBR ISO 20345. Ambos os materiais suportam impactos no nível de energia de, no mínimo, 200 J e de resistência à compressão do bico de, no mínimo, 15 kN. São indicadas para quem trabalha com transporte, carga e descarga de material e construção civil. Ao comparar esses dois materiais, é importante destacar que o composite é ideal para atividades que envolvem eletricidade, pois não é condutivo. A biqueira em PVC é utilizada na confecção dos calçados ocupacionais (NBR ISO 20347), pois é uma biqueira de conformação da parte frontal. É indicada para atividades que oferecem baixo risco, como prestadores de serviços, área de produção e serviços gerais. Agora que você já sabe o que precisa observar ao escolher o calçado de segurança, ficou mais fácil, não é? Lembre-se que proteger os pés de maneira adequada é essencial para garantir a segurança e a saúde do trabalhador durante a execução de suas atividades. Fonte: https://consultaca.com/blog/post/104/7-dicas-para-escolher-o-calcado-de-seguranca

Veja Também

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
FALE CONOSCO

Estamos à disposição para responder dúvidas, críticas e sugestões. Entre em contato com a nossa equipe através do espaço abaixo.

CLIQUE AQUI